Quando você pensa no Rio de Janeiro logo vem em mente a praia de Ipanema, o calçadão de Copacabana, o pôr-do-sol do Arpoador, o morro dois irmãos no Leblon…certo? E se eu te dissesse que o Rio vai muito além dessas praias super-famosas? Se estiver a fim de fugir um pouco do óbvio e conhecer praias diferentes da cidade, esse post é para você.

Selecionei algumas praias que são mais escondidas e perfeitas para quem quer sossego ou apenas conhecer um cantinho diferenciado na cidade mais famosa do país. Todas as praias listadas ficam mais afastadas do eixo Centro-Zona Sul, por isso é necessário um maior planejamento se quiser conhecê-las.

Para chegar até essas praias é necessário ir de carro e às vezes é preciso ainda fazer uma trilha. Ainda que elas sejam mais afastadas e desertas, não subestime o trânsito e a quantidade de pessoas que vão até elas, principalmente aos finais de semana. Por isso, se quiser incluir essas praias no seu roteiro, vão bem preparados e planejem-se, ok?

1. PRAIA DA JOATINGA

Essa é uma das minhas favoritas! A praia fica localizada no Joá, bairro de condomínios e mansões entre São Conrado e a Barra da Tijuca. A pequena praia possui uma extensão de apenas 300m, e se a maré estiver muito alta, a faixa de areia some completamente. Por isso, antes de ir para lá, olhem como está a maré e certifiquem-se de que a praia está acessível.

Para chegar na Praia da Joatinga, basta seguir em direção a Estrada do Joá até a Rua Pascoal Segreto. A praia fica dentro de um condomínio ao fim dessa rua, e apesar de ter uma guarita na porta, o acesso é livre ao público. Se colocar “Praia da Joatinga” no GPS ele indicará o caminho correto sem o menor problema. Ir de Uber pode ser uma opção também, mas acredito que achar um disponível na volta pode ser complicado.

O acesso à praia se dá através de uma pequena trilha que tem início na Rua Sargento José da Silva. A trilha envolve descer escadas e algumas pedras, mas podem ficar tranquilos que a dificuldade é baixa. Só não recomendo fazer com crianças ou idosos.

DICAS:

  • É essencial chegar cedo, principalmente aos fins de semana. Há pouquíssimas vagas no estacionamento e se você chegar depois das 8hs da manhã, capaz de não encontrar mais local para estacionar. Se for possível, prefira ir em dia de semana, quando é mais vazio.
  • Levem cadeiras, água e comida. A praia não tem estrutura de quiosques ou barracas, e por conta do difícil acesso, quase não se vê vendedores ambulantes.
praias diferentes rio de janeiro
Descida para Praia da Joatinga

2. PRAIA DA RESERVA

Essa talvez seja a praia de mais fácil acesso aqui da lista. Fica entre a Barra da Tijuca e o Recreio, fazendo quase um papel de “demarcar” a fronteira entre os dois bairros. Tem esse nome porque fica dentro da reserva ecológica de Marapendi. Por conta disso, ao longo da sua costa não existem prédios, apenas a vegetação da reserva, o que deixa a praia ainda mais bonita e sossegada.

Para ir até lá basta seguir a Praia da Barra até o final do posto 8. Você saberá que chegou quando a Avenida Lúcio Costa se fundir em uma única pista divida ao meio. Não é necessário fazer qualquer trilha para chegar na praia. Você só precisa achar uma vaga ao longo dos 8km de costa. Parece ser enorme, mas não se engane! Só há vaga de um único lado da pista e o espaço não comporta a quantidade de carros que chegam por lá, principalmente no verão. Por isso, é necessário chegar cedo se quiser encontrar uma vaga com calma e não se estressar no trânsito que forma ali.

Além disso, a Praia da Reserva é bem estruturada e possui diversos quiosques descoladinhos e barracas ao longo da orla. É uma ótima praia para ir com crianças ou para beber uns bons drinks com amigos!

Praia da Reserva

3. PRAIA DA MACUMBA

Quando Tim Maia cantou “Do Leme ao Pontal, não há nada igual”, ele esqueceu de mencionar que depois do Pontal ainda tem coisa pra caramba pra ver e que são tão incríveis quanto! Hahaha. Pois bem, não é no Pontal que a orla do Rio de Janeiro termina, e as próximas praias dessa lista ficam todas depois de lá. A Praia da Macumba é a primeira praia que vem imediatamente depois do famoso Pontal cantado por Tim Maia.

Assim que termina a Praia do Recreio, chegamos na extensa Praia da Macumba. Queridinha por sufistas, o mar ali está sempre com ondas favoráveis para o surf. Por isso, se você curte uma praia com um mar mais calmo, talvez essa não seja a ideal para você. Quanto à estrutura, é possível ver vários quiosques e barracas ao longo da orla.

Outra coisa legal de fazer quando estiver nessa praia é tentar subir a Pedra do Pontal. Mas para isso, é preciso que a maré esteja baixa, quando abre uma pequena faixa de areia tornando possível a subida. Lá de cima, você vê de um lado a Praia do Recreio e de outro, a Praia da Macumba. Eu ainda não fiz essa trilha, mas dizem que a vista compensa o esforço!

Praia da Macumba com Pedra do Pontal ao fundo (foto: @mcardosophotos)

4. PRAIA DO SECRETO

Passada a Praia da Macumba e o Canal de Sernambetiba, seguindo pela Avenida Estado da Guanabara você chegará numa rota com as mais belas e desertas praias do Rio de Janeiro. Começando pela Praia do Secreto, a primeira do caminho.

Essa “praia” não tem faixa de areia, sendo apenas o mar que forma uma piscina natural e algumas pedras em volta. Por conta disso, não é bem uma praia que você vai para ficar horas do seu dia. O legal é ir para conhecer, tomar um banho na piscina natural e ir embora.

O acesso a praia só é possível através de uma trilha, que fica há mais ou menos 100m do Mirante do Roncador. É nesse mirante, inclusive, o melhor lugar para estacionar o carro. Tem pouquíssimas vagas por ali, por isso, é extremamente importante que você chegue cedo! Até por que, fazer a trilha e descer as pedras quando o calor ainda não está forte é ainda melhor.

Chegando no fim da trilha você estará em cima de uma pedra e verá a piscina logo abaixo. É preciso descer a pedra, que pode ser íngreme e difícil para algumas pessoas. Mas no geral, todo mundo desce sem grandes problemas. A verdade é que essa praia já não é mais tão secreta assim…hahaha!

Praia do Secreto (fonte: facebook/reprodução)

5. PRAINHA

A Prainha é a próxima praia logo depois do Secreto, seguindo pela Avenida Estado da Guanabara. Ela também costuma ficar bem cheia, principalmente aos fins de semana, e assim como as outras, não tem muita vaga para estacionar.

Um ponto importante, inclusive, é que a entrada da Avenida Estado da Guanabara pode ser fechada quando lotar a quantidade de carros. E em finais de semana do verão isso pode acontecer antes das 10hs da manhã. Por isso, é muito importante se planejar e chegar cedo para evitar estresse! 😉

O caminho até a Prainha é lindo e com várias vistas de tirar o fôlego! A praia fica dentro de uma Área de Proteção Ambiental, então o cenário é incrivelmente bonito e natural. As águas são claras e sempre limpas, por conta da distância da “civilização”. Assim como a Praia da Macumba, as ondas aqui estão sempre ótimas para surfistas, sendo outro point famoso do surf.

Não há tantos quiosques ou vendedores ambulantes por lá. Portanto, levem suas cadeiras, guarda-sol, água e comida! 😉

Prainha vista de cima (Foto: @mcardosophotos)

6. GRUMARI

Essa é a uma das mais famosas e desertas praias do Rio de Janeiro. Ao longo de 2,5km de extensão, a praia é considerada uma Área de Proteção Ambiental, já que em volta dela fica uma vegetação extensa. Assim como na Prainha, as águas estão sempre claras e limpas. O cenário é bem rústico, natural e intocado pelo ser humano, tornando essa uma das praias mais bonitas da cidade.

Para chegar até lá, basta seguir a Avenida Estado da Guanabara até o final, logo depois de passar a Prainha. Como aos finais de semana pode encher, uma das formas de fugir do trânsito é ir por dentro do bairro de Barra de Guaratiba. Para isso, basta seguir a Avenida das Américas até a Estrada Roberto Burle Marx, e depois virar na Estrada do Grumari. Por esse caminho você chegará no fim da Praia de Grumari, um pedaço que normalmente fica mais cheio por conta da proximidade com o bairro de Guaratiba. Recomendo que você siga em frente e tente estacionar o carro mais para o meio da praia, onde fica mais vazio.

Não há muitos quiosques ou vendedores ambulantes ao longo da praia, e nem sinal de celular. Ou seja, quer curtir uma praia deserta de verdade e se desligar do mundo? Vá para Grumari! 😉

Praia de Grumari (fonte: Blog Viagem com Charme)

7. PRAIAS SELVAGENS 

Depois de Grumari, existem algumas praias pequenas que são acessíveis somente através de trilhas ou barco. São as chamadas “praias selvagens”, que estão localizadas na região de Barra de Guaratiba e ficam uma do lado da outra.

Para chegar na entrada da trilha, vá até o final da Praia de Guaratiba e caminhe na Estrada da Barra de Guaratiba até a escadaria que tem o acesso a trilha (o local exato está apontado abaixo no google!). São mais ou menos 3 km de trilha até a Praia do Inferno, última praia do caminho. Antes de chegar nela tem ainda a Praia do Meio e a Praia Funda. Do lado oposto a esse caminho, tem ainda a trilha para as Praias do Perigoso e dos Búzios.

praias diferentes rj

Se quiser saber mais detalhes sobre como é a trilha e as praias, encontrei esses posts dos blogs 4trip e Trilhas e Cachoeiras que podem ajudar vocês. Além disso, existem algumas empresas que oferecem serviços de trilhas em grupo e guias especializados como a Pé na Trilha e a Trilhas RJ. Pode ser uma boa opção para quem quiser se aventurar, mas com acompanhamento de especialistas! 😉

Praia do Perigoso (fonte: Cesar Duarte – redação Veja Rio)

8. ITACOATIARA

Essa praia vem como brinde aqui na lista, pois ela não fica na cidade do Rio de Janeiro, e sim em Niterói. Mas como Niterói é logo ali, por que não reservar um dia para conhecer mais essa linda praia?

A praia de Itacoatiara fica na região oceânica de Niterói, ou seja, faz parte do grupo de praias que ficam fora da Baía de Guanabara. Assim como a maioria das praias dessa lista, ela também está rodeada por vegetação, o que traz essa sensação de praia deserta e afastada da cidade grande. Do lado esquerdo da praia está a Pedra do Costão, que você pode subir até o topo através de uma trilha de baixa dificuldade. Não dispense a oportunidade de subir o costão quando estiver lá, pois dizem que a vista é linda!

O mar costuma estar sempre com águas claras e ondas fortes, tornando-a queridinha dos surfistas. Mas se você prefere um mar calmo, não precisa desanimar. Do lado esquerdo da praia tem a Pedra do Pampo, e logo atrás dela fica a “Prainha” de Itacoatiara, que tem um mar tranquilo e sem ondas. Além disso, a praia é super bem estruturada com barracas e vendedores ambulantes.

A maior vantagem dessa praia é que ela representa realmente uma fuga das praias do Rio de Janeiro. Ainda que as outras aqui acima sejam mais vazias do que as mais tradicionais, no verão elas são disputadas e podem ficar bem cheias. Se quiser fazer um programa completamente diferente, que nem os próprios moradores do Rio de Janeiro costumam fazer, que tal ir para Itacoatiara? 😉

Praia de Itacoatiara (fonte: Jornal Cidade de Niteroi)

E aí, se animou para fugir do básico e conhecer alguma dessas praias incríveis? Se já conhece alguma delas diz aí nos comentários!

Boa praia para vocês!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome