O Instituto Inhotim é o maior museu de arte contemporânea a céu aberto do mundo. Como se isso já não fosse suficientemente incrível, além de contar com um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do Brasil, o instituto também é um parque natural e possui uma enorme coleção botânica com espécies raras de todos os continentes. Ou seja, é a combinação perfeita entre cultura e natureza, e vale muito a pena incluir esse destino no seu wishlist de viagens.

Localizado em Brumadinho, a área de visitação do Inhotim possui 140 hectares e lá dentro tem muito o que explorar. Desde galerias com exposições de artistas nacionais e internacionais, jardins, edificações, lagos ornamentais até restaurantes, lanchonete e loja de design. O sítio por si só é lindo e possui uma natureza espetacular, de forma que o passeio no Inhotim seja muito agradável e delicioso de fazer. Acredito que Inhotim é capaz de agradar até mesmo quem não curte muito arte e museus!

Nesse post organizei todas as informações que você precisa saber para planejar um passeio em Inhotim. Seu guia completo está aqui! 🙂


Navegue pelos tópicos:

  1. Onde ficar para visitar Inhotim?
  2. Como chegar em Inhotim?
  3. Quanto custa visitar o parque?
  4. Quando visitar o parque?
  5. Quantos dias são necessários para visitar o parque?
  6. Sugestão de roteiro para fazer no parque

1. Onde ficar para visitar Inhotim?

A primeira dúvida que surge quando vamos planejar uma visita a Inhotim é qual o melhor lugar para se hospedar, se em Belo Horizonte ou Brumadinho. Eu optei por ficar em BH e fazer um bate e volta para Inhotim, e é SUPER possível fazer dessa forma. O parque fica a apenas 60km de distância da capital mineira e existem muitos transportes saindo da cidade para o parque, tornando o trajeto muito acessível e tranquilo de se fazer.

Caso você não conheça Belo Horizonte e queira aproveitar para turistar na cidade, esse roteiro BH + Inhotim funciona muito bem. Para ver o roteiro que eu fiz em 4 dias, veja esse post.

Porém, se você não tiver interesse em conhecer BH e prefira aproveitar uma vibe mais interior, para curtir e relaxar na natureza, existem vários hotéis legais na região de Brumadinho para se hospedar. Veja abaixo no Booking as opções de hotéis na cidade:

Booking.com

2. Como chegar em Inhotim? 

Partindo de Belo Horizonte, existem 3 formas de chegar em Inhotim. São elas:

1- Transfer da Belvitur

Essa é uma das opções de transporte oficial de Inhotim e custa R$ 75,00 por pessoa (ida e volta). O ônibus tem um único ponto de partida, o Hotel Holiday Inn, no bairro da Savassi. Portanto, você precisa se deslocar de onde estiver para ir até esse ponto de encontro. Ele sai às 7:45h e tem o retorno agendado para 16:30h de terça à sexta, e para 17:30h aos fins de semana e feriados.

Essa foi a opção que eu escolhi para ir até o Inhotim, e acredito que ela seja a que possui o melhor custo benefício, além de ser, de fato, a opção mais barata entre as apresentadas no site oficial do parque. A minha experiência utilizando esse transporte foi super boa. O ônibus saiu no horário marcado tanto na ida quanto na volta, e também não tive problemas para encontrá-lo em nenhum dos pontos de encontro marcados. Sem falar que ele que era super confortável.

Ah, e por último, mas não menos importante: eles não realizam vendas para o mesmo dia, portanto, você precisa comprar o transfer com antecedência de pelo menos 24hs. Se você quiser ir ao parque em dias mais concorridos, tipo nas quartas-feiras, fins de semana ou feriados, recomendo que considere uma antecedência ainda maior. Chegando no Hotel Holiday Inn, basta apresentar a sua passagem no celular. A compra deve ser feita diretamente através do site da Belvitur.

2- Ônibus da Saritur

A outra opção apresentada no site oficial do Inhotim é o ônibus da Saritur, que sai diariamente da Rodoviária de Belo de Horizonte. A passagem custa R$ 41,00 a ida e R$ 37,00 a volta, totalizando R$ 78,00. O ônibus sai um pouquinho mais tarde que o da Belvitur (às 8:15), e tem os mesmos horários de retorno (16:30 de terça a sexta e 17:30 aos fins de semana e feriados). Ela pode ser adquirida diretamente através do site da empresa.

Além de ser um pouquinho mais caro que a Belvitur, achei o fato de o ônibus sair da Rodoviária uma desvantagem em relação a primeira opção. Mas vi vários desses ônibus lá em Inhotim, então acredito que esse transporte funcione bem também. Fica a seu critério! 😉

3- Motorista particular

A outra opção seria contratando um motorista particular para te levar e buscar de Inhotim. A vantagem é que assim você consegue uma maior flexibilidade, já que pode combinar com o motorista os horários que forem melhores pra você. Entretanto, essa também é a opção mais cara. Na época eu cheguei a entrar em contato com um motorista que me cobrou R$ 100,00 por pessoa para fazer o trajeto. Achei que não valia a pena.

3. Quanto custa visitar o parque? 

De terça a domingo, o ingresso custa R$ 44,00 a inteira, tendo a possibilidade de meia entrada mediante comprovação conforme lei. As quarta-feiras a entrada é de graça, mas saibam que esse dia é o mais cheio do parque. Segunda-feira é o único dia da semana que o parque não abre.

O ingresso pode ser adquirido na hora ou com antecedência pelo site. Sempre recomendo chegar com o ingresso comprado para evitar filas, principalmente se você nos dias mais cheios, que são quarta, fins de semana e feriados. 

Além do ingresso, existe a possibilidade também de comprar o transporte interno com carrinhos elétricos, que fazem rotas pré-determinadas entre as atrações. Esse transporte custa R$ 30,00 (crianças menores de 5 anos não pagam), e eu super recomendo que você compre para otimizar o máximo possível a sua visita. No ponto 5 eu falo com mais detalhes sobre essa questão.

4. Quando visitar o parque? 

Qualquer época é boa para conhecer Inhotim, não tendo grandes restrições de estação do ano ou mês. Só é importante dar uma olhada na previsão do tempo para garantir que o dia que você escolheu fazer o passeio não vai chover. Chuva realmente pode estragar a sua visita. =/

Em relação aos dias da semana, como mencionei acima, segunda-feira o parque não abre. Na quarta o ingresso é de graça, o que pode ser ótimo para economizar, mas se preparem para encontrar o parque lotado (principalmente com passeios escolares). Os dias que você vai encontrar o parque mais vazio e tranquilo são terça e quinta-feira. Eu fui numa terça e foi ótimo, não peguei fila para nada e tive os carrinhos do transporte interno praticamente só pra mim, rs!

5. Quantos dias são necessários para visitar o parque?

Para conhecer o parque em sua totalidade e com calma, o ideal são 2 dias. Porém, é possível sim conhecer uma boa parte (diria que uns 80%), em um único dia. Para isso, é ESSENCIAL que você compre o serviço de transporte interno com os carrinhos elétricos. Com eles, você consegue se deslocar entre as atrações de forma muito mais rápida, e o mais importante, sem se cansar, fazendo com que o dia seja muito mais produtivo.

Lembrando que o parque é enorme, e eu acho muito difícil conseguir fazer todas as rotas a pé, mesmo que você dedique 2 dias de visitação. Por mais que o Instituto recomende a visita a pé, utilizar os carrinhos elétricos não impacta em nada no aproveitamento do caminho, muito pelo contrário, só agrega e ajuda a otimizar o passeio.

dicas inhotim
A atração que eu mais queria conhecer: as letrinhas de barro pra escrever o nome do blog <3

6. Sugestão de roteiro para fazer no parque

A primeira coisa que eu recomendo você fazer quando chegar no parque é pegar um dos mapas que fica logo na entrada. Ele é realmente MUITO necessário e vai te ajudar a organizar o seu roteiro no dia. Assim que pegar o mapa, você verá que o parque possui 3 rotas: a amarela, a laranja e a rosa. Elas se conectam em alguns poucos pontos, por isso, recomendo que você foque em 1 rota por vez e tente finalizar uma antes de ir para a próxima.

dicas inhotim
Mapa do parque. Muito importante pegar um na recepção!

Caso você tenha apenas 1 dia em Inhotim, como eu, você vai precisar ser produtivo. Por isso, tenho 3 dicas:

  1. Alugue o carrinho. Eu sei que eu já falei isso algumas vezes nesse post, mas não custa repetir, rs. O carrinho liga pontos estratégicos dentro de uma mesma rota, então recomendo que você siga exatamente a rota que os carrinhos fazem para conseguir conhecer o máximo de atrações em um único dia. No mapa você identifica facilmente aonde ficam as paradas do carrinho, basta se guiar por ele.
  2. Antes de começar o seu passeio, pergunte a um dos guias que ficam logo na entrada do parque o que ele considera imperdível em Inhotim. Principalmente se você não tiver muita noção do que conhecer, isso pode te ajudar muito. Peça para ele marcar no mapa as melhores atrações do parque, assim você garante que conseguirá ter a melhor experiência no seu único dia de passeio! 
  3. Caso você já tenha em mente algumas atrações que quer muito conhecer, faça a mesma coisa do ponto 2: aborde um dos guias do parque e peça para ele marcar no seu mapa aonde ficam as atrações que você faz questão de conhecer. Não saia por aí tentando encontrar sozinho…juro que vai ser uma missão bem difícil, rs!

No meu caso, comecei fazendo a pé a rota amarela, na parte que fica perto da recepção, até encontrar um ponto de conexão com a rota laranja e o primeiro ponto de parada de carrinho. Segui pelo caminho laranja através da rota dos carrinhos, e consegui finalizar praticamente 80% dessa rota na parte da manhã, entre 10hs e 13:30.

Quando a fome bateu, voltei para a área da recepção e me dirigi até a rota rosa, onde almocei no Restaurante Oiticica. Esse era o único restaurante que estava aberto no dia que eu fui (uma terça-feira), mas tudo bem: ele é MUITO bom! É um restaurante a quilo, de comida mineira…delicinha demais! Sem falar que é lindo por dentro e por fora.

Na parte da tarde eu foquei em finalizar a rota rosa, e essa eu consegui conhecer 100% das atrações. Acho que essa foi a minha rota preferida. As atrações que eu mais gostei estavam lá 🙂

Com isso, finalizei o dia conhecendo uns 80% da rota laranja, 90% da amarela e 100% da rosa. Acho que foi super produtivo! E o mais importante: da parte que eu acabei deixando “pra lá”, não tinha nada considerado imperdível pelo guia e nada do que eu já fui focada em conhecer. Passeio realizado com sucesso! 🙂

*

E aí, animado pra sua viagem a BH? Deixe sua dica aqui nos comentários também! Vamos ajudar outros viajantes ? 🙂

Continue me acompanhando em tempo real no Instagram @blogpelocaminho!


E aí, ficou animado para conhecer BH e Inhotim? O próximo passo agora é planejar sua viagem! Primeiro, você deve pesquisar uma passagem área para Belo Horizonte. Eu sempre uso o Skyscanner ou o Decolar.com para fazer buscas e encontrar passagens mais baratas.

O segundo passo é procurar uma hospedagem pelo Booking ou aproveitar o desconto de R$ 130,00 no Airbnb que eu dei pra vocês. Caso seja do seu interesse, vale alugar um carro também em BH, principalmente se você quiser ir por conta própria para Inhotim. Para isso, você pode utilizar o site comparador de preços RentCars. Sempre alugo por esse site e só tive experiências positivas!

Não deixe de ver também os outros dois posts que eu tenho aqui no blog sobre Belo Horizonte! Você pode ver o roteiro completo que eu fiz na capital mineira e também uma resenha dos restaurantes que eu conheci na cidade. 😉

*Todos os sites mencionados acima são parceiros do blog e são utilizados por mim também. Se você reservar através dos links acima, eu ganho uma comissão pela venda e você não paga nada mais por isso! Essa é a forma que eu tenho de manter o blog, pagando os custos de hospedagem, domínio, entre outras despesas que o site possui. 😉


DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome