Holambra é uma pequena cidade do interior de São Paulo, com apenas 14 mil habitantes, mas muita história para contar. Colonizada por holandeses, as primeiras famílias chegaram no ano de 1948, com a intenção de serem agricultores. Essas famílias começaram a produzir flores para terem uma renda extra, mas elas se deram tão bem com o clima e o solo da região, que rapidamente essa atividade se tornou a principal fonte de renda dessas famílias.

Com o dinheiro das flores, esses primeiros holandeses começaram a investir na cidade, deixando-a do mesmo jeitinho do que as cidades que eles moravam lá na Holanda. Por isso, hoje é possível perceber a influência holandesa em todas as partes: na arquitetura, nos vários lagos artificiais, nos parques e praças, na gastronomia e no estilo de vida. As casas de Holambra possuem muros baixos e a cidade é uma das mais seguras do país. Incrível, não?

A verdade é que podemos dizer que Holambra é um pedacinho da Holanda aqui no Brasil. Seu nome vem da junção de Holanda + América + Brasil, e é uma homenagem ao continente e ao país que receberam tão bem essas famílias holandesas. Achei fofo. 🙂

Localizada a somente 136km de distância da capital de SP, leva menos de 2 horas a viagem entre as duas cidades. Isso torna Holambra uma excelente opção de passeio bate e volta ou para um fim de semana para quem está em São Paulo. Eu visitei a cidade quando estava em Campinas, visitando meu irmão que mora lá, e a viagem é ainda mais curtinha: apenas 45 minutos de carro. Super recomendo a visita para quem está no estado de SP!

holambra
Holambra: a cidade das flores (foto: @matheuscardoso)

Navegue pelos tópicos:


 

QUANTO TEMPO FICAR?

Você de precisa de no máximo 2 dias para conhecer tudo que Holambra tem para oferecer. É um destino ótimo para um fim de semana, indo no sábado e voltando no domingo. E cabe super bem também em um bate e volta!

O QUE FAZER?

Com carinha de cidade holandesa, o principal atrativo de Holambra está na própria cidade em si, que é rodeada de parques, praças fofas e ruas cheias de árvores e flores. Abaixo coloquei quais são os principais pontos turísticos da cidade já na ordem que eu recomendo que vocês conheçam.

Um ponto importante para vocês saberem é que é muito tranquilo circular de carro por Holambra. Alguns lugares são mais próximos um dos outros e você conseguirá se deslocar a pé. Porém, para outros, será melhor se você for de carro e estacionar próximo aos locais. É muito fácil andar de carro, não tem trânsito e sempre tem onde parar, seja em estacionamentos fechados ou na rua mesmo.

Lembrando que todos esses lugares são possíveis de conhecer em 1 único dia. Porém, se você for passar o fim de semana lá, poderá conhecê-los com mais calma e mais qualidade. 😉

  • Portal de Holambra

O portal de Holambra é o portal de entrada da cidade e as pessoas costumam parar o carro no acostamento para tirar fotos nele. Porém, as vezes o GPS manda você fazer um caminho que não passa por ele. Por isso, coloque “Portal de Holambra” para ter certeza de que você vai entrar na cidade pelo portal! 🙂

portal de holambra
Portal de Holambra: 1948 foi o ano em que chegaram os primeiros holandeses na cidade. (foto: @matheuscardoso)
  • Praça dos Coqueiros e Parque Van Gogh

A Praça dos Coqueiros e o Parque Van Gogh ficam um de frente para o outro e muito próximos da entrada da cidade. Por isso, recomendo que você comece seu passeio por eles. Nós paramos o carro em alguma das vagas que existem ao redor da praça, e foi bem tranquilo achar vaga. A Praça dos Coqueiros é onde fica o famoso letreiro “Eu Amo Holambra”, lugar turistinha que você pode parar pra tirar foto.

Letreiro “Eu amo Holambra” na Praça dos Coqueiros (foto: @matheuscardoso)

Já o Parque Van Gogh fica logo na frente do letreiro, basta atravessar a rua. A entrada é gratuita e o parque abre todos os dias de 9hs às 17hs. Apesar de pequenino, o parque é muito bonito e vale a pena gastar uns minutinhos apreciando sua paisagem. Lá dentro tem uns chalés fofos e na frente de cada um tem uma pintura do Van Gogh. O parque fica de frente para um lago e as árvores com troncos super altos conferem um visual mais melancólico a paisagem. Esse parque é uma grande homenagem ao mais famoso pintor holandês. 

Entrada do Parque Van Gogh
Entrada do Parque Van Gogh
parque van gogh
Chalés no Parque Van Gogh (foto: @matheuscardoso)
  • Deck do Amor 

Depois de conhecer a Praça dos Coqueiros e o Parque Van Gogh, recomendo que você pegue o carro novamente e vá até o Deck do Amor. Por ali também é possível estacionar o carro em ruas próximas ou na própria Avenida Mauricio de Nassau. DICA: existe um estacionamento gratuito um pouco mais a frente do deck, no Clube Fazenda Ribeirão. É uma boa opção de lugar para deixar o carro!

O Deck do Amor fica de frente para o lago Vitória Régia e é onde casais podem comprar um cadeado, gravar com suas iniciais e pendurar na ponte de frente para o lago. É um lugarzinho fofo e romântico da cidade, rs! A partir daqui, você pode fazer praticamente tudo que vem pela frente a pé.

deck do amor holambra
Deck do amor e seus cadeados na ponte (foto: @matheuscardoso)
o que fazer em holambra
A lagoa Vitória Régia e uma família de capivaras na sua margem (foto: @matheuscardoso)
  • Alameda Mauricio de Nassau

O Deck do Amor fica bem na Alameda Mauricio de Nassau, onde estão concentrados os locais mais famosos e fotogênicos de Holambra. Depois de passear ao redor da Lagoa Vitória Régia e conhecer o Deck, basta sair andando em direção ao final da Avenida que você terá muitas coisas legais para conhecer no meio do caminho.

É nessa avenida que acontece a Expoflora em setembro, a maior exposição de flores da América Latina. Entretanto, mesmo nos outros meses do ano, essa avenida é um dos locais mais interessantes da cidade. 

Ela é a famosa rua dos guarda-chuvas, que rendem fotos muito legais, e também onde ficam as casinhas coloridas vibes Amsterdam. É nessa Avenida que fica também a entrada para a confeitaria mais famosa da cidade, a Zouet en Zout (que é imperdível, vou falar mais sobre ela lá em baixo!).

o que fazer em holambra
A charmosa rua dos guarda-chuvas. É nesse pedaço que acontece a Expoflora (foto: @matheuscardoso)
tudo sobre holambra
As casinhas coloridas iguais as de Amsterdam (foto: @matheuscardoso)

Além disso, o museu da cidade de Holambra também está nessa rua, e pode ser um lugar legal para conhecer se você tiver interesse. O museu conta a história da cidade, como ela foi criada e mostra algumas fotos antigas. Eu não cheguei a entrar pois como fiz bate e volta, não tive tempo suficiente. 

Passeando pela alameda você também verá o lar social de Holambra, que é uma casa de repouso para os idosos, que são na sua maioria, holandeses ou descendentes dos primeiros holandeses da cidade. É um lugar super importante para a cidade, e são casas bem fofas. Aqui também fica o Clube Fazenda Ribeirão, o clube da cidade que possui um restaurante self-service bem gostoso. Se estiver com fome, pode ser uma excelente opção de lugar para almoçar. Foi lá mesmo que eu almocei e super recomendo! Por fim, no final da avenida fica o Moinho Povos Unidos, o próximo lugar dessa lista.

  • Moinho Povos Unidos

Caminhando até o fim da Alameda Mauricio de Nassau você chegará no Moinho Povos Unidos, o maior moinho da América Latina e muito parecido com os que existem na Holanda. Você pode entrar no moinho para conhecer seus 5 andares e entender como ele funciona. Custa R$ 10,00 para entrar, com meia entrada para quem tem o direito. O horário de funcionamento do moinho é de 10hs às 17hs.

Eu entrei no moinho para conhecer e preciso dizer que não achei nada demais, rs! Sendo sincera, achei o moinho bem mais legal por fora do que por dentro. Mas, fica a opção caso você faça questão de subir e conhecer.

Além disso, em frente ao Moinho tem um galpão com exposição de artesanatos e produtos locais. É dentro desse galpão que ficam também algumas agências de turismo que fazem passeios até os famosos campos de flores de Holambra. É a oportunidade que você tem para agendar o passeio com uma delas. Eu reservei com a Real Receptivo e gostei, recomendo bastante. No próximo tópico falarei com mais detalhes sobre esse passeio.

o que fazer em holambra
O moinho Povos Unidos de Holambra (foto: @matheuscardoso)
moinho povos unidos holambra
Eu no último andar do Moinho (foto: @matheuscardoso)
  • Campos de Flores

Ir para Holambra e não visitar seus campos de flores é quase um crime, rs! Afinal, a cidade é conhecida como a capital nacional das flores e é responsável por 45% de toda a produção do Brasil. Além de abrigar a Expoflora, a maior feira de exposição de flores da América Latina. 

Para visitar um campo de flores, é necessário agendar com uma agência de turismo, já que eles ficam em fazendas particulares e somente as agências têm acesso permitido. Eu fiz meu passeio com a Real Receptivo e custou R$ 45,00 por pessoa. Eles possuem diversos horários de saída em um dia e todos os passeios saem do estacionamento do Moinho e voltam para esse mesmo lugar. Eu peguei o horário de 14hs. 

Fomos em um micro-ônibus junto com um guia especializado, e visitamos duas fazendas. Na primeira, vimos gérberas e na segunda, crisântemos, lisianthus e uma pequena plantação de girassol. Importante: a época de girassol é de junho a setembro, portanto, somente nesses meses é possível fazer passeios a campos enormes de girassol. Como eu fui em novembro, vi somente uma pequena plantação, cujas flores nem estavam tão bonitas, mas mesmo assim renderam fotos maaaravilhosas! 

campos de flores holambra
A plantação de girassol que vimos na segunda fazenda (foto: @matheuscardoso)
  • Rua Dória Vasconcelos

Voltando do passeio no campo de flores, volte para pegar seu carro e vá até a Rua Dória Vasconcelos, no centrinho de Holambra. Dá para estacionar tranquilamente nas ruas próximas a ela. É nessa rua que estão algumas lojinhas de flores, artesanato, cafés e restaurantes. A rua é pequenininha e rapidamente você termina de ver tudo que têm por lá. É um bom local para você comprar as lembrancinhas, flores, tomar um café com stroopwaffle (doce de caramelo maravilhoso típico holandês) e encerrar seu dia em Holambra! 

Mas atenção: todas as lojinhas e cafés ficam abertos no máximo até as 18hs, alguns fecham até antes, as 17hs. E como uma cidade com cultura holandesa, as pessoas são realmente pontuais. Se você chegar por lá as 18:01 já vai estar tudo fechado e não adianta implorar para abrir novamente, rs! Somente os restaurantes ficam abertos até tarde.

  • Garden Center

Logo depois que sair de Holambra você verá uma loja grande do outro lado da pista, na direção de quem entra na cidade, chamada Garden Center. É o lugar ideal para quem quer comprar flores e ferramentas de jardinagem. Se você quiser comprar, recomendo fazer isso ao fim do dia, no Garden Center. Só fique atento ao horário, pois também fecha as 18hs.

ONDE COMER EM HOLAMBRA?

  • Confeitaria Zouet en Zout

A Confeitaria Zouet en Zout é a mais famosa da cidade e é imperdível. Primeiramente porque só tem coisa maravilhosa nesse lugar, minha gente! Vários doces típicos da Holanda, como a torta de maçã, torta holandesa e o stroopwaffle, e sorvetes deliciosos, como o de flores.

Em segundo lugar, porque a confeitaria fica em um ambiente lindo, de frente para a Lagoa Vitória Régia. Tem mesas na parte coberta, mas também tem várias outras espalhadas na grama de frente para o lago. É uma delícia tomar um sorvete apreciando a vista da lagoa e do parque, e muita gente vai para lá assistir ao pôr do sol. Muito delícia! Não deixem de conhecer essa confeitaria. <3

confeitaria zouet en zout
Torta de maçã da Confeitaria Zouet en Zout (foto: @matheuscardoso)
confeitaria zouet en zout
As mesas no gramado de frente para a lagoa Vitória Régia (foto: @matheuscardoso)
onde comer em holambra
Mesas no interior da Confeitaria Zouet en Zout (foto: @matheuscardoso)
  • Clube Fazenda Ribeirão

O Clube Fazenda Ribeirão fica na Alameda Mauricio de Nassau e é um dos lugares mais convenientes e famosos para almoçar em Holambra. É um restaurante self service, que serve comidas típicas da “roça” mas também traz alguns pratos típicos germânicos, como salsichão, chucrute, purê de legumes, etc. É conveniente porque como ele fica bem no meio da principal avenida da cidade, dificilmente você não será impactado por ele! Eu comi lá e gostei bastante, o kilo é baratinho e a comida boa. 🙂

  • The Old Dutch

Quando eu estava lá me recomendaram o restaurante The Old Dutch, que é de comidas típicas holandesas. Porém, como eu fiz um bate e volta na cidade, não tive oportunidade de conhecer esse restaurante. Ele não fica no burburinho do centro, portanto, é um pouquinho mais “afastado” e precisa de carro para chegar lá. Como é bastante famoso, acredito que seja bom e é uma boa oportunidade para quem quer conhecer a gastronomia holandesa.

 

Que tal combinar sua viagem para Holambra com a capital de São Paulo? O Pelo Caminho também tem dicas  para você! Veja os posts abaixo:

*

E aí, ficou animado para conhecer Holambra ou já conhece e tem alguma dica para compartilhar com a gente? Deixa aqui nos comentários e vamos ajudar outros viajantes! 🙂

*

Para continuar acompanhando minhas experiências em tempo, me segue lá no Instagram do @blogpelocaminho !

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome