Eu AMO São Paulo e não escondo de ninguém. Confesso que quando pensei nesse post a ideia inicial era fazer um roteiro de 2 dias, já que a maioria das pessoas quando vão para lá costumam ficar apenas um final de semana. Mas foi tão difícil condensar todos os “must-do” de SP em tão pouco tempo que acabei fazendo um roteiro de 4 dias. E ainda tive que fazer uma seção no fim do post para os programas que ficaram de fora. Hahaha!

Minha sugestão para quem tem menos tempo que isso é escolher os dias que mais te agradam e seguir com eles. Entretanto, considere ficar pelo menos uns 3 dias na cidade. Assim você consegue abrir mão de menos coisas. 😉 Então, vamos ao roteiro?

DIA 1 – Estação da Luz / Parque da Luz / Pinacoteca / Eataly

Comece seu dia visitando a Estação da Luz, um dos centros metro-ferroviários mais importantes de São Paulo. Inaugurado em 1867, a estação foi construída no contexto de expansão da cidade de São Paulo na época do café. A ideia era fazer a ligação das fazendas produtoras do interior do Estado com o Porto de Santos, de onde o café era exportado.

Para chegar até lá, pegue o metrô mais próximo e desça na estação da Luz. Vá até a saída Casper Líbero do metrô e ande até a estação de trem. Você vai ficar impressionado com a beleza desse lugar!

estaçao da luz sao paulo
Estação da Luz (foto: @mcardosophotos)

Aproveite para tirar algumas fotos lá na estação e caso seja do seu interesse, o Museu da Língua Portuguesa também fica lá dentro. Mas, se não estiver a fim de conhecer o museu, saia da estação e atravesse a rua em direção ao Parque da Luz.

Dê uma volta pelo Parque, que é super bonito e depois entre na Pinacoteca, um dos mais importantes museus de arte do Brasil. O museu ocupa um edifício construído em 1900 e sua arquitetura é incrível. Além de abrigar um dos maiores acervos de arte brasileira, a Pinacoteca também apresenta exposições temporárias de arte contemporânea.

Vale muito a pena dar uma olhada no site para ver a agenda de exposições que estará acontecendo no período da sua viagem. Para entrar, é cobrado o valor simbólico de R$ 6,00, tendo ainda a opção de meia entrada.

pinacoteca sao paulo
Pinacoteca

Para relaxar depois de ver algumas obras de artes, que tal tomar um café com vista para o Parque da Luz? O Flor Café, dentro da Pinacoteca, oferece um buffet de salgados e possui mesas na varanda de frente para o Parque. Uma delícia!

Depois dessa manhã cultural, pegue um Uber ou taxi até o Eataly para o almoço. Ta aí um dos meus lugares favoritos do mundo. Acho que eu poderia morar dentro de um Eataly, hahaha!

O famoso centro gastronômico italiano conta com diversas opções de restaurantes e um mercadinho que vende desde ingredientes especiais até acessórios de casa e cozinha. Ou seja, uma perdição!

eataly sao paulo
Eataly, um dos meus lugares favoritos em São Paulo

Lá costuma ser bem cheio, por isso recomendo que a primeira coisa que você faça quando chegar lá é colocar seu nome nas filas de espera dos restaurantes. Todos eles têm um sistema de acompanhamento de fila online, então quando chegar sua vez, você receberá uma mensagem no celular.

Com seu nome na fila de espera, fique à vontade para explorar o local e ver todas as coisinhas diferentes que têm por lá. Ah, e não esqueça de guardar um espaço para a sobremesa! O quiosque da Nutella é parada obrigatória. Escolha uma das combinações de crepe com nutella e seja feliz!

Quiosque da Nutella no Eataly (foto: @mcardosophotos)

DIA 2 – Galeria do Rock / 25 de março / Mercado Municipal / Ibirapuera

A galeria do rock é um centro comercial de 6 andares com muuuitas lojas de moda alternativa, skate, tatuagem, salão de beleza, entre outras coisas. Se você curte o estilo vai pirar na variedade de lojas de tênis e roupas que têm por lá. Confesso que eu tive que me segurar muito para não sair comprando tudo, hahaha.

Acho que vale a pena conhecer esse símbolo da cultura alternativa da cidade, nem que seja por alguns minutinhos. A estação de metrô mais próxima de lá é a República, que fica há apenas 5 minutos a pé.

Depois da visita, prepare-se para uma caminhada até o Mercado Municipal. Siga pela Rua Antônio de Godói até o Viaduto Santa Ifigênia, onde você vai descer do ladinho da 25 de março. Aproveite para caminhar por uma das ruas mais famosas de São Paulo (e talvez a mais lotada de todas!). Duvido você sair de lá de mãos vazias, hahaha!

Continue a caminhada em direção ao Mercado Municipal, chamado carinhosamente de “mercadão”, e prepare para se deliciar num dos maiores centros gastronômicos do país. No primeiro andar você encontra diversas barracas vendendo frutas, legumes, carnes, queijos, entre outras milhões de coisas, e também algumas lanchonetes. Já no segundo andar, ficam os restaurantes.

Aproveite para encarar a fila de algum deles e experimente os famosos sanduíches de mortadela, pastéis, bolinhos de bacalhau e os tantos outros quitutes que vendem por lá.

roteiro sp mercado municipal
Mercado Municipal de São Paulo (foto: @mcardosophotos)

Com a barriga cheia, pegue um Uber ou taxi até o Ibirapuera para passar o fim da tarde. Aproveite para ver alguma exposição que seja do seu interesse em algum dos museus que têm lá dentro (Oca, Museu de Arte Moderna, Museu Afro Brasil). Enfim, aproveite para relaxar no fim do dia nesse lindo e gigante parque!

roteiro sp ibirapuera
Parque do Ibirapuera, São Paulo (foto: @mcardosophotos)

DIA 3 – Feira Benedito Calixto / Beco do Batman / Praça do Pôr do Sol ou Instituto Tomie Otahke

Comece o seu dia no Beco do Batman, famoso conjunto de ruas com muros grafitados que rendem as fotos mais hypes de São Paulo. Não tem nenhuma estação de metrô super perto de lá, então a melhor forma de chegar é através de Uber ou taxi mesmo. Prepare-se para disputar as paredes com várias outras pessoas, mas vale a pena! As artes são incríveis e é muito legal notar os detalhes e as mensagens de cada uma.

roteiro sp beco batman
Beco do Batman

Depois do passeio no Beco, vá caminhando até a Feira Benedito Calixto em Pinheiros. Trata-se de uma feira de artesanato, obras de arte e antiguidades. Além disso, em volta você encontra também algumas galerias com lojinhas de roupa, design e decoração para dar uma olhada. Eu sou suspeita para falar por que eu adoro uma feirinha de rua, rs. O evento ocorre todos os sábados na praça que leva o mesmo nome, das 9hs as 19hs. Por isso eu recomendo que esse dia do roteiro seja feito aos sábados, ok?

Após dar uma volta na feira, minha sugestão é procurar algum barzinho ou restaurante para almoçar ali mesmo em Pinheiros ou em Vila Madalena, bairro que fica do ladinho.

Na própria praça Benedito Calixto tem um restaurante chamado “Como assim?”, que eu ainda não tive o prazer de conhecer mas recebi excelentes recomendações de lá. O espaço na verdade é uma galeria de moda e arte, e o restaurante fica no 2o subsolo. Aos sábados tem música ao vivo e o esquema é a la carte, servindo pratos como feijoada e strogonoff. Já está na minha wishlist!

Outra opção ali pertinho da feira ainda em Pinheiros é o Meat Chopper, uma rede de hamburger com sanduíches extravagantes e maravilhosos! Super recomendo também!

Hamburger do Meat Chopper, em São Paulo

Mas, caso você prefira conhecer e passar a tarde em Vila Madalena, recomendo andar entre as Ruas Harmonia e Aspicuetta. Lá tem um restaurante atrás do outro! Um que eu gosto muito e tem um ambiente super fofo é o Lá da Venda, na Rua Harmonia.

Para encerrar o dia, deixo aqui duas opções de programas: uma é a praça do Pôr do Sol, que fica no alto de Pinheiros. Eu nunca fui nessa praça, mas sei que é um local muito comum para curtir um fim de tarde e ter uma bela vista do pôr-do-sol. Se alguém quiser ir e me contar como é aqui nos comentários, vou adorar saber! 🙂

A outra opção seria ir até o Instituto Tomie Otahke, em Vila Madalena, para ver alguma exposição. Quando eu fui estava rolando uma bem legal e eu adorei a experiência. Vale dar uma olhada no site deles para ver o que estará em cartaz durante o período da sua viagem.

Ah, e logo em frente ao Instituto tem a Ofner, uma rede de confeitaria maravilhosa! Nada melhor que um bom café e uma torta para encerrar o dia, né?

DIA 4 – Avenida Paulista / Liberdade

Recomendo fazer esse dia do roteiro em um domingo, pois é quando a Avenida Paulista fecha para carros.

Passe a manhã caminhando pela Avenida Paulista e explorando todos os mini eventos que acontecem por ali. Sério, tem de tudo! Desde shows até aulões de zumba. Passear pela Paulista é realmente uma experiência incrível.

avenida paulista sao paulo
Avenida Paulista (foto: @mcardosophotos)

Aproveite que está por ali para entrar no MASP ou no Instituto Moreira Salles (que é lindo!). Veja no site desses museus em qual está rolando a exposição que mais te atrai e não dispense a oportunidade!

roteiro sp ims
Instituto Moreira Salles Paulista (foto: @mcardosophotos)

Depois, pegue um metrô e desça na estação Liberdade. Aos finais de semana rola a feirinha da Liberdade, na principal praça do bairro. Eu simplesmente AMEI essa feira! Lá você encontra várias comidas típicas e diferentes, como os doces de feijão japoneses, além de artesanatos, roupas e acessórios.

A boa é ir na hora do almoço e ficar experimentando todas as delícias da feira. Nós comemos o clássico Tempura de Camarão, uma porção de hot, um temaki e um Okonomiyaki, panqueca frita japonesa recheada de legumes.

roteiro sp liberdade 2
Comidas da feira da Liberdade (Okonomiyaki, rolls e doces de feijão)

Depois de passear na feira, aproveite para caminhar pelas ruas do bairro e conhecer as muitas lojinhas japonesas que tem por ali. Dica: a Ikesaki é uma loja enorme de cosméticos na Liberdade. Vale a pena entrar para conhecer! Definitivamente o bairro é um dos meus lugares preferidos da cidade.

roteiro sp liberdade 3
Rua no bairro da Liberdade (foto: @mcardosophotos)

O QUE FICOU DE FORA:

– Terraço Itália: segundo maior prédio da capital paulista com uma vista panorâmica da cidade. Veja mais detalhes sobre o passeio aqui nesse post. Caso queira ir, minha sugestão é combinar com o dia 3, mas invertendo a ordem do roteiro. Comece o dia no mercado municipal, ande pela 25 de março até a Galeria do rock, depois vá andando até o Terraço Itália para o almoço ou apenas para ver a vista. Depois, é só seguir de Uber até o Ibirapuera.

– Rua Oscar Freire e Rua Augusta: ambas as ruas são cheias de lojas e restaurantes descolados. Todas as marcas abrem lojas conceito na Oscar Freire (não deixem de entrar na loja das Havaianas e da Melissa!), o que torna a rua um show a parte. Para combinar no roteiro, sugiro encaixar no dia 4, depois da Avenida Paulista. Basta subir a Rua Augusta até a Oscar Freire.

– Outros museus: nesse roteiro não dá para visitar todos os museus da cidade. Além dos que eu comentei ao longo do post, tem também o Museu de Arte Contemporânea, o Museu do Futebol, Museu da Imagem e do Som, Memorial da Resistência, Museu do Ipiranga, entre outros. Se fizer questão de conhecer algum desses, tente encaixar no dia do roteiro que fica mais próximo ao museu de sua escolha

E aí, ficou animado para conhecer São Paulo? Conta pra mim aí nos comentários! =)

*

Não deixe de me seguir no Instagram @blogpelocaminho para ver minhas viagens e mais dicas! 😉

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome