Quer saber como aproveitar e conhecer ao máximo um dos estados mais bonitos do Nordeste em apenas 1 semana? Então fique aqui que eu vou te ajudar nessa missão! Hahaha. Nesse post você encontrará de forma detalhada o roteiro que eu fiz em 7 dias em Alagoas. O objetivo do meu roteiro era percorrer todo o litoral de norte a sul de forma otimizada e conhecendo as principais praias do caminho.

Sem dúvidas o litoral de Alagoas é um dos mais bonitos do país. Com águas calmas, mornas e tons de azul que deixam o Caribe com inveja, o portfólio de praias perfeitas desse pequeno estado nordestino é extenso. São mais de 50 praias distribuídas em apenas 229km de extensão. Ou seja, o estado é tão pequeno que é possível percorrer todo o litoral em poucos dias! 😉

praia do antunes maragogi alagoas
A incrível praia do Antunes, em Maragogi. O estado de Alagoas tem um dos litorais mais bonitos que já conheci no Brasil. (foto: @mcardosophotos)

Mas, antes de entrar no roteiro, anota aí algumas dicas essenciais que você precisa saber:

Dicas para aproveitar melhor o roteiro:

  1. O ideal é que você fixe uma base em 2 ou 3 cidades. No meu caso, eu dormi em Maceió e Maragogi. Mas recomendo você adicionar uma outra cidade entre elas para fazer pernoite, como por exemplo, São Miguel dos Milagres. Clique aqui para ver dicas de onde se hospedar em Maceió.
  2. Acredito que o tempo ideal para ficar em cada uma das cidades seja de 3 noites em Maceió, 2 noites em Milagres e 2 noites em Maragogi. Para isso, o tempo mínimo necessário de viagem seria de 8 dias.
  3. Mas, como aqui o desafio era fazer em 1 semana, o roteiro abaixo considera apenas 1 dia em Milagres. No entanto, se você tiver mais dias disponíveis, considere ficar mais tempo por lá que você não vai se arrepender =)
  4. O ideal é que você alugue um carro em Maceió. Assim, você terá muito mais liberdade para conhecer as praias que quiser e no seu próprio tempo.
  5. Acorde cedo! O sol se põe antes das 17hs no Nordeste. Se não acordar cedo, não será possível aproveitar bem o dia e conhecer tudo o que o roteiro propõe.

Então, vamos ao roteiro? =)


Navegue por aqui ou vá direto para o roteiro abaixo.

Base em Maceió:

  • DIA 1: Praias urbanas de Maceió
  • DIA 2: Praia do Francês/Barra de São Miguel/Praia do Gunga
  • DIA 3: Foz do Rio São Francisco e Praias do Sul

Base em Maragogi:

  • DIA 4: Paripueira/Praia do Carro Quebrado/Japaratinga
  • DIA 5: Rota ecológica dos Milagres
  • DIA 6: Piscinas naturais Maragogi/Praia de Burgalhau/Praia de Barra Grande
  • DIA 7: Praia de Antunes e Xaréu/Praia Ponta do Mangue

DIA 1: PRAIAS URBANAS DE MACEIÓ

Diferente do que acontece na maioria das capitais nordestinas, as praias dentro da cidade de Maceió são lindas e excelentes para tomar banho. O mar aqui também é calmo, com águas claras e azuis. Além disso, a orla é super bem estruturada com quiosques e rodeada de coqueiros. Uma lindeza só! Por isso, reserve seu primeiro dia de viagem para aproveitar a orla urbana de Maceió.

As 3 principais praias da orla são: Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca. Muito provavelmente você estará hospedado em alguma delas, pois são aonde estão concentradas a maioria dos hotéis e Airbnb’s. Elas ficam uma após a outra, portanto, de onde estiver, saia caminhando pela orla sem rumo! Simples assim, hahaha!

praia de ponta verde maceió
Praia de Ponta Verde em Maceió (Foto: @mcardosophotos)

Ao longo de toda orla você verá diversos quiosques e restaurantes super legais. Depois de curtir um pouco da praia, que tal escolher aquele que mais te agrada para um almoço com vista para o mar? 😉

Para te ajudar, seguem os nomes de alguns quiosques bem interessantes que eu vi por lá e que foram recomendados pelo pessoal do meu hotel: Kanoa Beach Bar (Ponta Verde), Lopana (Ponta Verde), Carlito’s (Ponta Verde), Camarão Pimenta (Ponta Verde) e Barrica’s (Jatiúca). Eu comi na Barra Pedra Virada, em Ponta Verde, e não tive uma experiência muito boa. Recomendo que você tente ir em algum desses outros que eu mencionei.

Para finalizar seu dia na orla, conheça as feirinhas de artesanato de Pajuçara e aproveite para comprar as lembrancinhas da viagem. A principal é o Pavilhão do Artesanato, um prédio de dois andares com várias barracas de produtores locais. DICA: Logo na frente do pavilhão existe um galpão coberto com mais barraquinhas de artesanato. Ali você encontra as mesmas coisas do pavilhão, só que por um preço melhor! 😉

DIA 2: PRAIA DO FRANCÊS/ BARRA DE SÃO MIGUEL/ PRAIA DO GUNGA

Nesse segundo dia de viagem vamos explorar o litoral sul de Alagoas. A primeira parada será na Praia do Francês, que fica a apenas 27km da capital alagoana. Chegar lá é muito fácil, basta colocar o nome da praia no GPS e seguir o caminho indicado. De uma forma geral, a estrada em Alagoas é toda boa e bem sinalizada, tornando viajar de carro pelo estado uma tarefa bem tranquila.

Aproveite algumas horinhas da sua manhã nessa praia que é uma das mais badaladas de Maceió. Por estar muito próxima da capital, ela costuma ficar bem cheia. Por isso, recomendo que você chegue cedo para poder ter uma experiência maravilhosa como a que eu tive por lá.

O que eu achei mais legal da Praia do Francês é que ela é “duas em uma”: do lado esquerdo da praia tem uma barreira de corais e o mar fica uma piscina. Já na parte sem a barreira, do lado direito, o mar é aberto e com ondas mais fortes. O que torna essa praia um destino muito comum entre os surfistas da região!

praia do frances em maceió
Lado esquerdo da praia do Francês em Maceió (Foto: @mcardosophotos)

Depois de curtir um pouquinho a praia do Francês, siga viagem até o município de Barra de São Miguel. É lá que vamos pegar uma lancha para atravessar a enorme Lagoa do Roteiro em direção a famosa Praia do Gunga.

Existem dois locais de onde você pode iniciar o passeio de lancha em Barra de São Miguel: no Porto de Vaca ou na praia das Conchas. Eu peguei o passeio da praia das Conchas e recomendo que você faça o mesmo, pois essa praia de lagoa é linda. Quando eu fui a maré estava baixa e acabei vendo um cenário digno de cinema!

Praia das Conchas em Barra de São Miguel, Alagoas. (foto: @mcardosophotos)

O passeio custou R$ 50,00 por pessoa e eu adorei a experiência! A lancha faz 3 paradas antes de chegar ao destino final, na Praia do Gunga.

A primeira parada é numa pequena praia no meio da lagoa. Já a segunda parada é em um aquário natural no meio de uma barreira de corais que separa a lagoa do mar. Ali é possível observar vários peixinhos nadando entre as pequenas piscinas que formam entre as pedras. E por fim, a lancha pára em um banco de areia que forma no meio da lagoa quando a maré está baixa. Lá tem um bar flutuante, que nada mais é que um barco que vende algumas comidinhas e bebidas. Comi o melhor queijo coalho da vida lá! Hahaha.

Depois de aproveitar um pouco o bar flutuante, a lancha te deixa na Praia do Gunga. Combine uma hora com o motorista para ele ir te buscar. Mas fique atento: o último horário é às 16hs!

Eu andando por cima das pedras no aquário natural: por dentro dessas pedras tem várias piscinas com peixinhos. (foto: @mcardosophotos)

Chegando na Praia do Gunga, a principal atração é fazer o passeio de quadriciclo ou de buggy até as falésias. No quadriciclo cabem 2 pessoas, sendo que uma delas deve ir dirigindo seguindo o guia que estará de moto. Custa R$ 100,00 para o casal. Já no buggy cabem até 4 pessoas, e o guia dirige o carro. Nesse caso, custa R$ 45,00 por pessoa.

Nós alugamos o quadriciclo e simplesmente amamos fazer esse passeio! É uma experiência incrível dirigir na estrada de areia e as falésias do Gunga são realmente um show à parte.

Depois do passeio, que tal almoçar em algum dos vários quiosques da Praia do Gunga, ein? 😉

falesias praia do gunga maceió
Nós no quadriciclo nas falésias do Gunga 🙂

Combinamos com o motorista da lancha de nos buscar às 16hs. De volta para Barra de São Miguel, pegamos o carro e fomos até a praia de mesmo nome, que a essa hora já estava vazia. Vimos o pôr do sol por ali e curtimos o fim de tarde apreciando a natureza. Depois, voltamos direto para Maceió.

praia barra de sao miguel alagoas
Pôr-do-sol maravilhoso na praia de Barra de São Miguel (foto: @mcardosophotos)

DIA 3: FOZ DO RIO SÃO FRANCISCO

Descansem bem a noite pois esse é o dia mais cansativo da viagem para quem vai dirigir. Vamos fazer um bate e volta até o município de Piaçabuçu, na fronteira com Sergipe, para o passeio de barco até a Foz do Rio São Francisco.

São 2 horas de carro até o município, totalizando 4 horas de viagem. Os primeiros barcos costumam sair as 10hs da manhã, por isso, programe-se para sair de Maceió com duas horas de antecedência.

rio sao francisco alagoas
Caminhando na margem do Rio São Francisco (foto: @mcardosophotos)

Lá no porto de Piaçabuçu você verá diversos barcos saindo para o passeio. Mas eu segui uma recomendação que me enviaram e contratei o passeio do receptivo As Ribeirinhas. Eu simplesmente AMEI! O receptivo é liderado por duas mulheres super fofas que fazem tudo com muito amor. Mas já aviso que é caro: custa R$ 135,00 por pessoa com almoço incluso, ou R$ 100,00 sem almoço. Ao meu ver valeu a pena, até porque o almoço que elas fazem é surreal de gostoso, minha gente! Foi definitivamente um dos melhores locais que eu comi em Alagoas. Além disso, elas ainda dão um cooler com água e frutinhas para levarmos no barco.

Recomendo vocês ligarem para elas com uns 2 dias de antecedência para deixar o passeio reservado. Vocês não vão se arrepender de conhecê-las. =)

O barco segue direto até o encontro do Rio São Francisco com o Oceano Atlântico, atracando bem onde ele ocorre. É uma das coisas mais lindas de se ver! Ali você ainda pode aproveitar para tomar um banho no “velho chico”, caminhar pelas dunas de areia e ver a feirinha de artesanato que os locais montam todos os dias. Imperdível esse passeio!

foz do rio sao francisco alagoas
O encontro do rio com o mar: do lado esquerdo da foto, o oceano. Do lado esquerdo, o rio. (foto: @mcardosophotos)

Depois de 3 horas no passeio voltamos ao receptivo, onde o almoço estava a nossa espera. Comemos e seguimos viagem de volta para Maceió.

Mas antes, paramos no meio do caminho em uma das praias do litoral sul para conhecer e ver o pôr do sol. Eu fui para o Pontal do Peba e me deparei com mais uma praia deserta e linda. Além dela, tem ainda a praia de Coruripe e Feliz Deserto. Escolha uma e aproveite o restinho de sol!

praia pontal do peba alagoas
Mais um lindo pôr-do-sol em Alagoas, na praia do Pontal do Peba. (foto: @mcardosophotos)

DIA 4: PARIPUEIRA/PRAIA DO CARRO QUEBRADO/ JAPARATINGA

Esse é o dia de fazer as malas e se despedir de Maceió, pois vamos seguir viagem rumo a Maragogi, no litoral norte de Alagoas. Mas antes de chegarmos no nosso destino final, vamos parando no meio do caminho para conhecer mais algumas praias incríveis.

A primeira parada será com o objetivo de conhecer a Praia do Carro Quebrado, eleita uma das melhores praias desertas do país. Existem algumas teorias que explicariam esse nome curioso. Porém, a mais conhecida é a de que um dia um casal de jovens foi de carro pela areia da praia, até que o carro atolou no meio do caminho por conta da maré que subiu. Dizem que o carro quebrou e eles não conseguiram voltar!

praia de carro quebrado alagoas
Tem um carro quebrado na Praia de Carro quebrado: sugestivo, não? (foto: @mcardosophotos)

Bem, na dúvida, melhor se informar direitinho antes de ir para lá pra não quebrar o carro também, né? Hahaha! O acesso até ela é um pouco complicado, mas existem algumas formas de chegar até lá, que são:

1- Jeep: o restaurante Mar & Cia, em Paripueira, oferece passeios de jeep até a praia. Saem vários carros ao longo do dia, sendo o primeiro horário o de 9:30hs. Custa R$ 60,00 por pessoa.

2- Buggy: sei que através do Capitão Nikolas Beach Club, em Barra de Santo Antônio, saem passeios de buggy até a praia. Não sei quanto custa, mas vale a pena dar uma olhada! De lá também partem jeeps.

3- Carro próprio: se quiser arriscar e ir com o seu carro próprio, existem alguns guias locais que ficam de moto oferecendo para te levar até a praia. Alguns vão de moto mesmo na sua frente, e outros vão dentro do seu carro. Soube que eles costumam cobrar R$ 70,00 para oferecer esse serviço.

Como nós estávamos com um 1.0 alugado, não quisemos arriscar de ir por conta própria. Por isso, optamos pela primeira opção. O restaurante Mar & Cia é um beach club super legal na praia de Paripueira, que por sua vez também é maravilhosa! É cobrado R$ 20,00 por pessoa pelo day use, e além de restaurante, tem duchas, espreguiçadeiras, bar, lojinhas. Importante: esse day use é pago além do preço do passeio, ok?

Fomos para lá direto de Maceió e pegamos o primeiro jeep para a Praia do Carro Quebrado. Primeiro paramos no mirante, e depois tivemos cerca de 1 hora para aproveitar a praia. Com falésias de cores vibrantes e um mar azul turquesa com ondas, realmente dá para entender o por que essa foi eleita a 6a praia mais bonita do Brasil!

praia carro quebrado alagoas
Praia do Carro quebrado vista de cima (foto: @mcardosophotos)

De volta ao restaurante Mar & Cia, aproveitamos o restinho da manhã na ótima estrutura do beach club. Pegamos uma mesa de frente para a belíssima praia de Paripueira e almoçamos uma comidinha deliciosa!

paripueira alagoas
Nosso almoço delicioso no Restaurante Mar & Cia: camarão com creme de macaxeira (foto: @mcardosophotos)

Depois, continuamos nossa viagem rumo a nosso destino final. Mas antes, paramos para ver mais um pôr-do-sol em Japaratinga, que já fica do ladinho de Maragogi. Foi aí que chegamos a conclusão que não existe praia feia em Alagoas! Hahaha!

praia de japaratinga alagoas
Colecionamos pôr-do-sol maravilhosos como esse! Praia de Japaratinga (foto: @mcardosophotos)

DIA 5: ROTA ECOLÓGICA DOS MILAGRES

Estabelecidos em Maragogi, tiramos esse dia para fazer um bate e volta até a Rota Ecológica dos Milagres. Como estávamos ao norte da Rota, tivemos que ir até a cidade de Porto de Pedras para atravessar a balsa rumo a Milagres. Mas atenção: normalmente a fila para atravessar o carro na balsa costuma ser grande, além de custar R$ 20,00. Verifique antes no GPS como está a situação. Dependendo do tempo de espera, pode valer mais a pena ir pela BR, através da cidade de Porto Calvo.

Chegando em Porto de Pedras, a primeira praia da rota é a Praia do Patacho. Pode colocar o nome das praias no GPS que os caminhos são indicados corretamente. É uma praia mais bonita que a outra, só vendo para acreditar, gente!

praia do patacho alagoas
Nós na Praia do Patacho (foto: @mcardosophotos)

A próxima depois do Patacho é a Praia de Lages, uma das mais bonitas que conheci na viagem. Todas as praias da rota possuem o mar azul turquesa e calmo, mas essa de Lages bateu o recorde no quesito beleza! Hahaha!

praia de lages alagoas
Eu apreciando o mar da Praia de Lages (foto: @mcardosophotos)

Ficamos uns 40 minutos aproveitando ela e seguimos pela rota. A próxima parada foi no Rio Tatuamunha, onde é possível ver os peixes-boi (se você tiver sorte!). Infelizmente eu não consegui ver, mas foi por pouco! Falaram que ele tinha acabado de passar. 🙁

Depois, seguimos até a praia de Tatuamunha, onde é possível ver o rio de mesmo nome desembocando no mar. Essa praia é bem legal, pois de um lado está o rio e de outro a praia. Ou seja, enjoou de tomar banho de mar? Só mergulhar no rio! =)

praia tatuamunha alagoas
Praia de Tatuamunha: de um lado o rio, de outro o mar (foto: @mcardosophotos)

Continuando a rota, fomos direto até a Praia de São Miguel dos Milagres para almoçar e aproveitar mais o sol. Antes dela ainda tem a praia de Porto da Rua, que não é tão boa para tomar banho. Mas, se quiser, vale a pena conhecer também!

A praia de São Miguel dos Milagres por ser a mais famosa é a mais cheia, mas não fica atrás no quesito beleza. Assim como as outras, o mar aqui também é azul, calmo e com poucas ondas. É aqui também que ficam aquelas famosas redes no mar onde todo mundo tira foto. Foi aqui que relaxamos, almoçamos e ficamos até o finalzinho da tarde.

praia sao miguel milagres alagoas
Eu relaxando na praia de Milagres. Como não se apaixonar por esse lugar? (foto: @mcardosophotos)

Antes de voltar para Maragogi, queríamos ver mais um belo pôr-do-sol em algum lugar. Fomos até a Praia do Riacho, onde tem a famosa Capela de Milagres, para esperar o sol ir embora. Foi simplesmente incrível ver o sol se pondo atrás da capelinha. Definitivamente um dos mais bonitos que vimos!

Depois da Praia do Riacho tem ainda a Praia do Marceneiro, última da rota. Como não tinha mais sol, decidimos não ir até lá. Mas daria tempo de conhecer sem problemas, basta sair mais cedo ou não ficar tanto tempo nas praias.

capelinha milagres alagoas
O pôr-do-sol mais bonito que vimos na viagem (foto: @mcardosophotos)

DIA 6: PISCINAS NATURAIS MARAGOGI/PRAIA DE BURGALHAU/PRAIA DE BARRA GRANDE

Esse foi o dia que eu reservei para fazer o passeio até as piscinas naturais de Maragogi. Mas antes de falar como é o passeio, queria explicar uma questão essencial que você precisa saber antes de ir: a tábua de maré.

Antes de escolher o dia para fazer o passeio as piscinas, verifique como está a tábua de maré de Maragogi nos dias que você estiver por lá. Saber quando a maré está baixa é essencial para a qualidade do seu passeio. Isso porque quanto mais baixa ela estiver, melhor você verá as piscinas e os peixes. Aqui no site da cidade você consegue ver como estará a maré todos os dias do ano todo.

Exemplo de uma tábua de maré. Retirada do site www.maragogilugarpararepetir.com.br

É o seguinte: essa tabela mostra que horas do dia terão os picos de alta e baixa de maré. Os barcos só saem se ela estiver entre 0.0 e 0.6, e essa numeração tem que ocorrer entre as 6hs e as 15hs da tarde, por questões ambientais. Ou seja, se por acaso você notar que em algum dia a maré mais baixa acontecerá fora desses horários, reserve outro dia do seu roteiro para fazer! Pois ou os guias não oferecerão o passeio, ou você não terá uma experiência tão legal assim.

Eu, por exemplo, tive um azar danado nesse quesito. Em todos os dias que eu estive lá a maré mais baixa estava ocorrendo no fim da tarde. Acabou que eu dei um pouco de sorte pois consegui fazer o passeio no último dia em que seria possível. Isso porque a maré ia estar tão alta nos próximos dias que nenhum barco ia poder sair mais!

Acabei conhecendo as piscinas com a maré 0.6 e o mar batendo na minha cintura, sinal de que estava bem alta. Não foi a melhor experiência que eu poderia ter, mas posso ser sincera? Aquele lugar é bonito de qualquer jeito!

piscinas naturais maragogi
Piscinas naturais de Barra Grande, em Maragogi (foto: @mcardosophotos)

Agora, vamos falar especificamente sobre o passeio? Você pode ir tanto de barco quanto de lancha. Eu, particularmente, acho a segunda opção melhor pois vão menos pessoas. Porém, ir de lancha também é mais caro, ficando entre R$ 80,00 e R$ 100,00. Os barcos ficam na faixa de R$ 70,00.

A maioria dos barcos saem da Praia de Maragogi, então recomendo que você vá até lá para reservar o passeio. Mas tem alguns que saem da praia de Barra Grande também, caso você esteja hospedado por lá pode ser um adianto.

Existem 3 piscinas em Maragogi: Galés, Taocas e Barra Grande. Sinceramente, não sei qual a diferença entre elas. E pelo que eu percebi, os guias não te avisam direito para qual delas vai te levar. Então, se fizer questão de conhecer uma em específico, pergunte antes!

Como o passeio das piscinas dura aproximadamente 2 horas, dá para encaixar no mesmo dia algumas das belas praias da região. A praia de Burgalhau e a de Barra Grande ficam uma do lado da outra e são incrivelmente lindas! Não deixe de conhecê-las.

praia burgalhau maragogi
Praia de Burgalhau (foto: @mcardosophotos)

DICA NA PRAIA DE BARRA GRANDE: A Pousada Sol e Mar oferece um day use que vale super a pena! Custa R$ 50,00 por pessoa, e todo o valor é revertido em consumo, que pode ser tanto no restaurante da pousada quanto no bar da praia. Além disso, você ainda tem acesso a todas as áreas comuns do hotel, pode tirar foto com os animais selvagens que têm lá e ainda pode alugar o stand-up e o caiaque. Ah, e não menos importante, a comida de lá é maravilhosa, gente! Se puderem conhecer, super recomendo.

praia barra grande maragogi
Saída do bar da Pousada Sol e Mar em direção a Praia de Barra Grande (foto: @mcardosophotos)

DIA 7: PRAIA DE ANTUNES E XARÉU/PRAIA PONTA DO MANGUE

Reserve esse dia para conhecer as outras praias ao norte de Maragogi. Comece pela praia de Antunes, que foi uma das mais bonitas e legais que eu conheci em toda viagem. Por ser a mais famosa, ela também é uma das mais cheias. Ainda assim, garanto que vale a pena gastar um tempo por lá. Afinal, as fotos mais icônicas de Maragogi são tiradas nessa praia e você não vai querer ficar de fora dessa, não é? Hahaha!

Além dos famosos dois coqueiros onde todo mundo tira foto, é lá também que têm várias redes na água, balanço no mar, balanço na areia…haja espaço no celular para tanta foto legal!

praia do antunes maragogi alagoas
Balanços na praia do Antunes, em Maragogi (foto: @mcardosophotos)

Do ladinho do Antunes fica a praia do Xaréu, mais conhecida como praia da Bruna. O motivo é maravilhoso: um belo dia fecharam a praia para um ensaio fotográfico da atriz Bruna Lombardi. Desde então, a praia ganhou esse apelido carinhoso. Hahaha!

Depois de conhecer a praia da Bruna, que tal subir mais um pouco o litoral até a praias de Ponta do Mangue? Por ali tem a praia de mesmo nome e também a do Peroba. Você pode encerrar o dia em algum dos muitos restaurantes que existem ao longo da praia, como o Crôa Mares Restaurante e Receptivo.

*

E aí, animado para sua viagem a Alagoas?? =)

Tem alguma dúvida, dica ou sugestão? Deixe aqui nos comentários!


Veja também:

*

E para ver mais fotos e dicas de viagem, não deixe de me seguir no Instagram @blogpelocaminho

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome