Um dos roteiros mais incríveis que tem para fazer na Bahia é o que combina Salvador e Morro de São Paulo. Além de serem duas cidades maravilhosas, trata-se de um itinerário muito prático logisticamente, pois basta pegar um avião até a capital baiana, e de lá facilmente se chega em Morro. Inclusive, para ver como chegar em Morro de São Paulo através de Salvador veja esse post. Eu fiz essa viagem em dezembro de 2019, e fiz um roteiro de 7 dias em Salvador e Morro de São Paulo. Se estiver buscando inspiração de roteiro para fazer na sua viagem, então esse post é para você!

Quem me acompanha a mais tempo pelo Instagram sabe que minha família é da Bahia e eu viajo quase todo ano para passar Natal com eles desde criancinha. Por isso, eu já viajei MUITO pelo estado, tendo passado férias em quase todos os cantos do litoral baiano: desde a costa do dendê até a costa do descobrimento. Por isso, afirmo com propriedade que a região de Morro de São Paulo/Boipeba é uma das mais bonitas (se não for a mais!) de todo o estado baiano!

Acredito que 7 dias seja um bom período para esse roteiro e recomendo que você separe ele da seguinte forma: 2 dias em Salvador e 5 dias em Morro. Não recomendo que você fique menos que 5 dias em Morro, porque vai te deixar com gostinho de quero mais, rs! E super dá para ficar mais tempo em Salvador, então se por acaso você tiver mais dias disponíveis nessa viagem, recomendo que você dê uma esticada na capital baiana!

roteiro salvador e morro de são paulo
Eu amo o Pelourinho! <3

Veja abaixo a minha sugestão de roteiro:


Roteiro em Salvador e Morro de São Paulo:

Salvador:

Morro de São Paulo:


DIA 1: Pelourinho + Centro Histórico

Comece sua viagem conhecendo o coração da capital bahiana e da história do nosso país: o centro histórico de Salvador. Para quem não sabe, Salvador foi a primeira capital do Brasil e a cidade que mais recebeu escravos no país. Por isso, carrega um peso histórico e cultural enorme, e para mim, é isso que torna Salvador um lugar tão especial de visitar.

Vejo muita gente indo para Salvador com a expectativa de encontrar belas praias, paisagens paradisíacas e aquela programação típica do Nordeste, mas quando chegam se decepcionam. Isso porque, na minha opinião, Salvador vai muito além de um turismo clichê nordestino. Salvador é, acima de tudo, uma cidade cultural. Por lá você encontra muita história, heranças da cultura afro-brasileira, espiritualidade, gastronomia de primeira e uma energia que não se vê em lugar nenhum do país.

O Pelourinho, carinhosamente chamado de Pelô, faz parte do centro histórico de Salvador e é a mais famosa atração turística da cidade. A origem do nome Pelourinho é dolorosa: assim que eram chamados os locais onde os senhores de engenho iam castigar os escravos. Mas, apesar desse passado triste, hoje o Pelourinho é predominantemente reconhecido pelas suas cores, diversidade, tolerância e por ser o berço da resistência da cultura afro-brasileira. Por isso, enquanto estiver em Salvador, reserve um dia inteiro para conhecer essa região!

Como tem bastante coisa para conhecer por lá, valeu um post só para falar disso! Então clique aqui nesse artigo para ver uma lista dos principais locais para visitar no Centro e no Pelourinho!

Nesse dia, eu aproveitei para almoçar no Restaurante Odoyá, que fica no Largo do Cruzeiro de São Francisco, uma das principais praças do Pelourinho, onde comi um bobó de camarão e um bolinho de bacalhau DIVINOS!

E depois, para encerrar o dia, ainda fui no Bar Cruz do Pascoal, um botequim clássico em Santo Antônio do Carmo, bairro que fica colado com o Pelourinho. Lá é perfeito para beber uma cervejinha gelada assistindo ao Pôr do Sol com uma vista maravilhosa para a Baía de todos os Santos e a cidade baixa. Super recomendo esse local! 😉

DIA 2: Igreja Nosso Senhor do Bonfim + Praia do Buracão + Farol da Barra 

Comecei o segundo dia da minha viagem indo para a Igreja Nosso Senhor do Bonfim logo pela manhã. É aqui que você pega as tradicionais fitinhas que são um símbolo da Bahia. O ritual é o seguinte: assim que chegar na Igreja, verá várias pessoas vendendo essas fitinhas. Compre algumas com eles e depois amarre uma no braço enquanto mentaliza o seu desejo. Importante: você precisa deixar a fitinha soltar sozinha do seu braço, caso contrário, seu pedido não será realizado, rs!

Outra coisa legal para fazer também é amarrar uma fitinha na grade da Igreja, dando três nós: em cada nó, você faz um pedido!

Depois de conhecer a Igreja, minha ideia era passar o restante do dia em alguma das praias da capital baiana. De fato as melhores praias de Salvador ficam mais afastadas do centro, então é recomendável que você reserve um dia inteiro se quiser curtir bem a praia. No meu caso, como eu tinha pouco tempo na cidade e ainda pretendia ver o pôr do sol no Farol da Barra, acabei optando por conhecer um beach club ali pertinho mesmo no Rio Vermelho.

Fui para o Blue Praia Bar, na praia do Buracão no Rio Vermelho. Como era alta temporada, eles estavam cobrando entrada de 30 reais por pessoa, sem consumação. Achei um pouco caro, rs, mas de cara gostei muito do ambiente e resolvi ficar por lá. E realmente tive uma ótima experiência!

O lugar é lindo, com mesas e espreguiçadeiras de frente pra praia e vários ambientes fotogênicos. A praia é super pequena e apesar de não ter uma beleza fora do comum, era praticamente exclusiva do beach club, o que eu particularmente adorei também. E o melhor de tudo, os drinks e as comidas eram maravilhosos! Comemos um camarão empanado na tapioca e geleia de pimenta (R$ 36,00) e uma lula empanada com onion rings acompanhado de molho aioli (R$ 36,00), que estavam sensacionais.

No finalzinho da tarde, fui para o Farol da Barra, com a intenção de ver o pôr do sol, que sabemos ser super lindo. Porém, não tive muita sorte e assim que cheguei começou a chover e não teve pôr do sol esse dia, rs! Mas tudo bem, o Farol da Barra é bonito do mesmo jeito e vale conhecer de qualquer maneira. Além de visitar o entorno do Farol, também é possível subir e conhecer seu interior, onde funciona o Museu Náutico da Bahia. Custa R$ 15,00 para entrar, e seu horário de funcionamento é de terça a domingo de 10h as 16h.

E para o jantar a noite, fomos no antigo Mercado do Peixe no Rio Vermelho, hoje chamado Vila Caramuru. Trata-se de um dos grandes pólos gastronômicos de Salvador e um dos melhores lugares para curtir a noite na capital baiana. Lá você encontra bons restaurantes e barzinhos com música ao vivo. Eu escolhi jantar no restaurante Caminho de Casa, onde comi um prato de vaca atolada ma-ra-vi-lho-so! Para quem não sabe, vaca atolada é um prato de carna seca (charque), pure de aipim, queijo coalho e banana da terra. Acho que nem preciso dizer o potencial que esse prato tem, né?

DIA 3: Chegada em morro de São Paulo

Para aproveitar bem o dia em Morro de São Paulo, tente sair bem cedo de Salvador, no primeiro horário do Catamarã. Para isso, recomendo muito que você compre o ticket com antecedência! Eu explico tudinho aqui nesse post: Como ir de Salvador para Morro de São Paulo?

No seu primeiro dia em Morro de São Paulo, aproveite para conhecer as principais praias da cidade! Foi exatamente o que eu fiz =) As primeira, segunda, terceira e quarta praias ficam coladinhas uma na outra e em uma caminhada de 30 minutos você consegue passar e conhecer todas elas. Cada uma tem sua característica específica: na primeira praia fica a tirolesa e o mar possui mais ondas; a segunda praia concentra todo o point de restaurantes, quiosques e hotéis da cidade, sendo portanto, a praia mais cheia; na terceira praia é de onde saem os passeios de barco e caiaque; e a quarta praia é a mais vazia, selvagem e onde formam piscinas naturais bem próximas da costa (é a minha favorita!).

Eu gosto de curtir o mar e relaxar na quarta praia, mas aí sempre volto para almoçar na segunda praia. Enfim, são todas maravilhosas e vale a pena você reservar um dia inteirinho só pra ficar curtindo um pouquinho de cada uma! 🙂

roteiro salvador morro de sao paulo
Terceira Praia
roteiro salvador morro de sao paulo
Quarta Praia
roteiro salvador morro de sao paulo
Vista da piscina da Pousada Ilha da Saudade para a Primeira Praia, onde ficamos hospedados!

Dia 4: Passeio de barco Volta a Ilha

Um dos principais passeios oferecidos pelas agências de turismo em Morro de São Paulo é o que faz uma volta completa pelas Ilhas de Tinharé, levando aos principais pontos turísticos de Morro e Boipeba. Esse passeio custa o mesmo preço em todas agências, então nem precisa ficar pesquisando muito quando tiver lá: todos fazem por R$ 180,00 (isso quando eu fui, na alta temporada).

O passeio é realizado em lanchas e sai da terceira praia por volta de 9:30h, durando o dia inteiro, até umas 17h. Recomendo que você compre o seu ticket com antecedência em alguma das agências espalhadas pela cidade, ou até mesmo dentro do seu hotel (alguns fazem a reserva na recepção mesmo).

São, ao todo, 5 paradas: nas piscinas naturais de Garapuá e de Moreré, na praia da Cueira, na praia da Boca da Barra (praia de rio e parada para almoço) e por fim, no município de Cairu, uma cidadezinha pequena onde fica o convento de Santo Antônio, um patrimônio histórico da época do Brasil Colônia. Depois dessa última parada, ainda é possivel parar em Canavieira, onde há um criatório de ostras. Porém, nós optamos por não parar lá, pois já estávamos bem cansados, rs! No geral, esse passeio vale MUITO a pena e recomendo super!

Dia 5: Gamboa e Paredes de Argila

A região da Gamboa fica a esquerda do portal de Morro de São Paulo, e não é tão explorada por quem vai para Morro. Mas esse pedaço também é super bonito e vale muito a visita! A praia da Gamboa também é linda e conta com uma excelente estrutura de quiosques e restaurantes a beira mar. Além disso, tem o famoso paredão de argila, para quem curte um skincare natural. Várias agências oferecem passeios de barco até lá, mas juro que nem precisa contratar…existem duas formas mais baratas e simples de chegar lá! São elas:

  1. Caminhando pelo mar quando a maré está baixa: ao sair do portal de Morro, vire a esquerda e vá caminhando pela areia sem se preocupar. No meio do caminho você vai se deparar com um paredão amarelado e algumas pessoas besuntando o corpo de argila, rs! Aproveite para fazer seu skincare natural também (a pele fica super macia, impressionante!). Depois, só seguir a caminhada por mais un 5 minutos e você chegará na praia da Gamboa.
  2. Contratando um barco taxi no portal de Morro: ao sair no portal, você verá algumas embarcações pequenas no lado esquerdo. Basta procurar algum dos barqueiros e falar que você quer ir até a praia da Gamboa ou ao paredão de argila (você escolhe onde prefere que ele te deixe!). Normalmente eles cobram 7 reais por pessoa.

Dia 6: Aquário Natural e Quinta Praia

No primeiro dia você teve a oportunidade de caminhar pelas principais praias de Morro, certo? Pois eu super recomendo que você reserve um dia para aproveitar as praias mais selvagens de Morro, que são a quarta e quinta praias. Aproveite para curtir o aquário natural que se forma bem próximo a borda da areia da quarta praia para ver e brincar com alguns peixinhos. E saia caminhando sem rumo até a quinta praia, encontre uma sombra e passe o dia curtindo apenas o mar e nada mais. Ah, na quinta praia não tem estrutura nenhuma de quiosques, então leve sua própria água e comidinhas para relaxar =)

Dia 7: Tirolesa + Mirante do Farol

Que tal um pouco de aventura no seu último dia de viagem, ein? Morro de São Paulo oferece algumas opções de esportes mais radicais para quem curte um pouquinho de emoção nas suas viagens. Por exemplo, na primeira praia você pode descer na tirolesa que possui 340m de extensão – para chegar na entrada da tirolesa, é a mesma subida que fazemos para ir até a Toca do Morcego e o Mirante do Farol. Ao longo da subida você vai encontrar algumas placas com as orientações de como chegar na Tirolesa. Custa 60 reais para descer nela!

Além disso, na terceira praia também é possível alugar caiaque e stand up paddle para dar uma volta até a ilha do Caitá, que fica de frente para a terceira praia. E que tal no final do dia assistir ao pôr do sol no Mirante do Farol e encerrar sua viagem com esse belo cenário? =) Infelizmente eu não tive essa sorte, pois quando fui no Mirante tivemos um fim do dia nublado. Mas, o local é lindo e mesmo entre nuvens, foi lindo encerrar a viagem dessa forma! <3

*

E aí, curtiu esse roteiro super especial na Bahia? Qual lugar vocês ficaram com mais vontade de conhecer? Me contem aqui nos comentários, vou amar saber! E se você já tiver conhecido Morro de São Paulo, deixe suas dicas aqui nos comentários também! Vamos ajudar outros viajantes a terem uma ótima experiência =)

E se quiserem ver mais detalhes de como foram os meus dias fazendo esse roteiro na Bahia, assista aos stories de Salvador e Morro de São Paulo nos destaques do meu Instagram! 😉


Ficou animado para fazer esse roteiro em Salvador e Morro de São Paulo? O próximo passo agora é planejar sua viagem! Primeiro, você deve pesquisar uma passagem área para Salvador. Eu sempre uso o Google Flights, o Skyscanner ou o Decolar.com para fazer buscas e encontrar passagens mais baratas. Com as passagens garantidas, hora de garantir o hotel! Eu sempre reservo pelo Booking.

*Todos os sites mencionados acima são parceiros do blog e são utilizados por mim também. Se você reservar através dos links acima, eu ganho uma comissão pela venda e você não paga nada mais por isso! Essa é a forma que eu tenho de manter o blog, pagando os custos de hospedagem, domínio, entre outras despesas mensais e anuais que o site possui. 😉


Veja outros artigos sobre a Bahia:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Insira seu comentário
Nome